• Pamella Amorim Liz

Ser Expatriado


ex.pa.tri.ar

1. Expulsar da pátria; desterrar; exilar

2. Sair voluntariamente da pátria; exilar-se

Lembro uma das primeiras vezes que ouvi a palavra expatriado. Eu ainda estava no colégio e a professora de história falava sobre perseguição política durante as décadas de 60 - 80. Pessoas se viram obrigadas a deixar seu país por medo de serem presas, de ameaçarem suas famílias se lá continuassem ou de serem mortas.

Vou pular algumas décadas após os anos 80 e após minha vida escolar. Cá estou eu na preparação da mudança para Amsterdam. Tudo o que eu leio tem o termo expat. Expatcenter para resolver isso, expat você aquilo.. Mas que raios expat sou eu?! Eu não sou exilada, não fui expulsa e não sou perseguida (até onde me consta).

Pois bem, cheguei na cidade e fui no Expatcenter (que nem mais esse nome tem), e vi pessoas de outras nacionalidades, e ao longo dos dias eu comecei a reparar o quão comum era aquela sacolinha do kit de boas vindas que você recebe deles. Tanta pluralidade em tão pouco espaço. Mas vai além. Você começa a se entender enquanto expatriado, sente na pele ser o outro, o diferente, o outsider.

Faz um exercício: puxa na sua memória quando você via um estrangeiro no Brasil. A primeira pergunta provavelmente era "Veio de férias?". E a reação quando ouvia um "Vim para morar", geralmente era um "Nossa, que absurdo! Que coragem sair de um lugar tão bom! Adoraria morar lá.". Pense que agora é você do outro lado. Você é o estrangeiro.

Você se sente observado, diferente, não adaptado naquela cultura tão diferente da sua. E a língua?! Gente! Jamais vou aprender! Vou morrer de fome, sem saber ler cartas do governo e pedir informações! Meu Deus, alguém esbarrou em mim e nem pediu desculpas! Como fala isso? Sorry, Ik spreek geen Nederlands. O médico não me deixa fazer exame e só manda tomar Paracetamol. Jamais fariam isso no Brasil. Que absurdo, não tem carne boa aqui!

Para. Respira. E..

Parabéns! Você é um expatriado! Nunca, nenhum lugar será igual ao seu país de origem. Às vezes vão olhar torto pra você, vão te julgar, vão te discriminar, porque em todo lugar tem disso. Mas também vão te ajudar a se integrar, vão achar teu país o máximo e vão pedir dicas. No fim, a gente aprende que ser expatriado ou expat, como mais se fala, é algo tão comum, mas ainda tão complexo em termos de sentimento, que para alguns soa realmente como a perda da pátria.

Mas expatriado também é aquele que imigra para outro país em busca de segurança, novas condições de vida, estabilidade financeira, carreira, amor.

Eu gosto de pensar que ser expat me traz a possibilidade de conhecer o novo, ampliar meus conhecimentos, de mesclar minha cultura com inúmeras outras e que, jamais, vou deixar de ser brasileira.

Pamella Amorim Liz

Escritora, mestre em história e cozinheira. Mora em Amsterdam há quase 3 anos e adora a vida entre tamancos, chuva e tulipas.

Se você gostou do texto, curta e compartilhe nas suas redes sociais.

#expatriate #expatriado #mudançadepaís #morandofora #brasileirosnaeuropa #brasileirasexpatriadas

0 views

©2019 by Anelise Brazilian Coach

  • Anelise Brazilian Coach
  • Facebook Social Icon
  • LinkedIn Social Icon